Bloodline : dica de série


Bloodline

Bloodline, no Brasil intitulada como Laços da Sangue, é um thriller de drama familiar produzido pela Netflix, criado por Glenn Kessler, Todd A. Kessler e Daniel Zelman. Com uma primeira temporada composta por treze episódios, e inúmeras críticas favoráveis, a produção foi renovada para um segundo ano, o qual deverá estrear no início de 2016.

A série conta a história da família Rayburn, proprietária de um resort numa paradisíaca praia em Florida Keys. Quando o filho mais velho — considerado « a ovelha negra da família » — retorna para comemorar o quadragésimo quinto aniversário de casamento dos pais e decide ficar definitivamente na região no intuito de começar uma vida nova, um passado obscuro que envolve a morte de outro membro da família muitos anos antes vem à tona, e um clima tenso e de hostilidade ameaça o futuro de todos.

Diferentemente de outras séries que abordam o tema drama familiar propriamente dito, tais como Parenthood, Gilmore Girls, Brothers & Sisters e Friday Night Lights, Bloodline segue um clima muito mais lúgubre.

A história começa com os preparativos para a comemoração do aniversário de 45 anos de casamento de Sally (Sissy Spacek) e Robert Rayburn (Sam Shepard). O casal é proprietário de um resort edênico em Florida Keys, e tem quatro filhos, três dos quais vivem na Florida. São eles: John (Kyle Chandler), Kevin (Norberto Leo Butz) e Meg (Linda Cardellini). Não demora muito para descobrirmos que falta um membro da família, o qual é aguardado ansiosamente por Sally : é o filho mais velho do casal, Danny (Ben Mendelsohn), exilado para longe da família por motivos que são lentamente revelados ao longo da narrativa.

John (Kyle Chandler) é o segundo filho mais velho e chefe de polícia do Condado de Monroe. Casado com Diana (Jacinda Barrett), ele tem dois filhos adolescentes, Ben (Brandon Larracuente) e Jane (Taylor Rouviere). Zeloso e responsável, ele assume constantemente para si o dever de resolver todos os problemas da família. É a ele que Robert, patriarca da família, delega a tarefa para a tomada de algumas das decisões mais difíceis quando o assunto diz respeito aos interesses familiares. Extremamente generoso, John é o primeiro, ao lado da mãe, Sally, a receber o irmão mais velho de braços abertos, embora muitas vezes se decepcione com ele, e ainda assim o único capaz de intermediar uma trégua na hostil relação deste com o pai. É John que narra a história em tom noir, e recita o lema da série ao tentar justificar os terríveis atos que ele e seus irmãos serão obrigados a cometer pelo bem da familia: « We’re not bad people, but we did a bad thing. » (« Não somos maus, apenas fizemos algo ruim. »)

Kevin (Norberto Leo Butz) é o temperamental da família. Ele trabalha na marina do Canal de Indian Key como reformador de barcos, e almeja compra-la. Ele vive um relacionamento de aparências com Belle (Katie Finneran), sua esposa, com a qual vive separado. Temente ao patriarca dos Rayburn, ele esconde o fracasso matrimonial na medida em que comparece aos eventos familiares com Belle ao seu lado, sendo constantemente cobrado sobre começar sua própria família. Ele eventualmente tenta, sem sucesso, reatar com a ex-esposa, e acaba se envolvendo amorosamente com a namorada do irmão mais velho, Chelsea (Chloë Sevigny). Kevin é aquele que menos tem afinidade e paciência com o primogênito dos Rayburn, e do qual tem pouca recordação sobre os eventos do passado que desencadearão um grande confronto entre os quatro.

Meg (Linda Cardellini), por sua vez, é a mais nova da família. Ela é uma jovem advogada e constante mediadora nos problemas familiares. Noiva de Marco (Enrique Murciano), detetive no Condado de Monroe, e parceiro de John, ela mantém um caso com seu cliente local, Alec Wolos (Steven Pasquale). Sempre na busca da aprovação paterna, Meg esconde o ressentimento pela preferência do pai pela segunda mais velha da família, Sarah (Angela Winiewicz), morta anos antes num trágico acidente. A personagem tem papel crucial na elaboração do testamento do pai, o que será um dos fatores para constantes discordâncias entre os irmãos e um confronto final com o primogênito dos Rayburn.

Danny (Ben Mendelsohn), por fim, é o mais velho dos filhos de Sally e Robert Rayburn. Ele é exatamente o oposto de John, e vive sempre à margem da sociedade, mas principalmente da própria família. Hostilizado pelo pai, o qual lhe atribui a responsabilidade pelo acidente que culminou na morte de Sarah anos antes, Danny retorna na aparente tentativa de fazer remendos. Ele encontra apoio em John, mas constantemente tratado como um proscrito, Danny eventualmente se reconecta a um amigo de infância, o malandro Eric (Jamie McShane), e uma revelação que lhe é feita pelo detetive que trabalhou no caso da morte de Sarah envolvendo segredos e mentiras da parte de seus irmãos, dos quais os mesmos sequer se recordavam, mas que o teriam prejudicado, faz com que ele recaia na criminalidade a ponto de desejar levar toda a família e seu legado para a ruína plena.

Bloodline é extremamente aprazível de se assistir, a despeito da trama carregada e repleta de cenas que remetem a uma desordem cronológica que pouco interfere na compreensão da historia, aliadas a muitas sequências em flashback, necessárias, diga-se de passagem. Com um enredo intrigante e provocativo, a série se supera, seja no que diz respeito às soberbas performances, com destaque, obviamente, para as de Ben Mendelsohn, Kyle Chandler e Sissy Spacek, seja no que diz respeito à deleitável cinematografia, favorecida e beneficiada pelas belezas do paraíso natural que se presta como cenário para esse obscuro drama familiar que toma forma na medida em que segredos do passado surgem progressivamente e fazem o telespectador não desgrudar da tela até que finalmente descubra tudo aquilo que culminará num desfecho dramático e inesperado que transformará a vida de todos os membros da família Rayburn.

Para o segundo ano da série, podemos apenas especular quais serão as consequências para a tragédia envolvendo os irmãos Rayburn, e quais os outros segredos envolvendo os membros da família serão ainda revelados, considerando ainda as lacunas deixadas em aberto nesse excelente primeiro ato.

Bloodline pode ser conferida on streaming via Netflix.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s